Home | Publicações | Currículo | Links | Contato

Criação e Formação - fenomenologia de uma oficina (capítulos 3 e 4)
Christina Cupertino
01/01/2009

Download do texto completo (PDF)

 A descrição anterior mostrou uma atividade aparentemente desordenada, carregada de influências e posicionamentos que lhe servem tanto de guia como de critério para análise. Mas ela não foi o tempo todo assim.
O processo de aproximação, e depois de afastamento das teorias por que foi passando a Oficina de Criatividade é parte importante para a compreensão daquilo que ela é hoje. É importante também do ponto de vista acadêmico, uma vez que esse desprender-se constitui um fenômeno comum da prática psicológica, cada vez que confrontamos aquilo que fazemos com o que tomamos como referenciais ou fundamentos, e ambos mostram-se, de alguma forma, desarticulados. Tal desarticulação é a principal razão de ser da Oficina de Criatividade, e das teses aqui apresentadas: é dela que se trata, em diferentes níveis.
CUPERTINO, C.M.B. Criação e formação - fenomenologia de uma oficina. São Paulo: Arte e Ciência, 2001.


contato@christinacupertino.com.br - 2009 | website desenvolvido por